Tecnologia da informação

Como mudar a pasta de backup do iTunes no computador

Por: HELITO BIJORA para o TechTudo

Fonte: http://www.techtudo.com.br/dicas-e-tutoriais/noticia/2015/08/como-mudar-pasta-de-backup-do-itunes-no-computador.html

*** Este arquivo é apenas uma cópia do original postado no TechTudo (acima referenciado)

O iTunes salva os backups de dispositivos iOS no disco C: do computador. Com isso, dependendo da quantidade e tamanho dos backups, a pasta pode ocupar vários gigabytes e faltar espaço na unidade do sistema. Veja como mover a pasta de backup do serviço para outra partição ou HD e criar um link simbólico na localização original.

Leia mais

Restaurando MySQL com informações de progresso

Uma das formas mais comuns de realização de Backup de uma base de Dados MySQL é através do mydqldump, porém quando necessita restaurar uma base de dados você fica sem um status de quanto ja foi processado para saber a final quanto tempo levará o processo todo.

Este artigo entende que fizemos o backup com mysqldump e o arquivo está compactado com Zgip.

Sendo assim a forma mais comum de realizar um restore é com um dos comandos abaixo:

cat backup.sql.gz | grep gunzip | mysql -u usuario -p
ou
zcat backup.sql.gz | mysql -u usuario -p

Porém nestes casos não temos nenhum status de quanto ja foi restaurado, sendo assim podemos usar a ferramenta DD (ja abordada em outro post aqui) para realizar a leitura do arquivo, e assim utilizar um sinal do linux para saber o quanto o DD ja leu o arquivo. Confuso? Então vamos aos comandos que tudo ficará mais claro.

Comando de restauração:

dd if=backup.sql.gz | grep gunzip | mysql -u usuario -p

Até aqui nenhuma novidade, só substituímos o cat pelo DD, a novidade vem agora, podemos usar o sinal -USR1 no processo do DD que ele imprimirá em tela o quanto ja leu do arquivo backup.sql.gz.

Primeiramente vamos descobrir o Process ID (PID) do DD com o comando:

ps aux | grep -i "command\|dd if" | grep -v mysql | grep -v grep

O Resultado do comando será algo parecido com a imagem abaixo:
ps

Agora de posse do PID podemos executar o comando mágico que trará quanto o nosso DD ja leu do arquivo

kill -USR1 26711

Quando executado este comando, na janela em que está sendo executado o DD ele irá trazer um resultado semelhante a imagem abaixo:
kill

Agora para fechar com chave de outro vamos criar um comando que fica enviando este sinal a nosso processo de tempo em tempo.

 while :; do kill -USR1 26711; sleep 30; done

Instalando PHP 5.6 no ubuntu

Segue um passo a passo para instalação do PHP5.6 no Ubuntu

Preparando Ambiente

Primeiro passo é remover a versão atual do PHP

sudo apt-get remove --purge php5* 

Depois, adicionar o repositório do PHP5.6 e atualizar a listagem de pacotes

sudo add-apt-repository ppa:ondrej/php
sudo apt-get update

Instalando PHP5.6 + NGINX

Adicione o repositório do NGINX e atualize a listagem de pacotes

echo deb http://nginx.org/packages/mainline/ubuntu/ `lsb_release --codename --short` nginx >> /etc/apt/sources.list
sudo apt-get update

E por fim instale o NGINX + PHP-FPM

sudo apt-get install nginx php5.6-common php5.6-cli php5.6-fpm

Instalando PHP5.6 + Apache2

Recomendo a utilização do ambiente com NGINX, por ter menos falhas e um desempenho muito melhor. Mas caso precise/deseje utilizar o Apache basta instalar com os comandos abaixo:

apt-get install apache2 php5.6-common php5.6-cli php5.6 libapache2-mod-php5.6

Biblioteca para MySQL

Caso vá utilizar o MySQL como base de dados basta adicionar o pacote do MySQL

sudo apt-get install php5.6-mysql

Pronto!

 

Instalando PHP7 no Ubuntu

Segue um passo a passo para instalação do PHP7 no Ubuntu

Preparando Ambiente

Primeiro passo é remover a versão atual do PHP

sudo apt-get remove --purge php5* 

Depois, adicionar o repositório do PHP7 e atualizar a listagem de pacotes

sudo add-apt-repository ppa:ondrej/php
sudo apt-get update

Instalando PHP7 + NGINX

Adicione o repositório do NGINX e atualize a listagem de pacotes

echo deb http://nginx.org/packages/mainline/ubuntu/ `lsb_release --codename --short` nginx >> /etc/apt/sources.list
sudo apt-get update

E por fim instale o NGINX + PHP-FPM

sudo apt-get install nginx php7.0-common php7.0-cli php7.0-fpm

Instalando PHP7 + Apache2

Recomendo a utilização do ambiente com NGINX, por ter menos falhas e um desempenho muito melhor. Mas caso precise/deseje utilizar o Apache basta instalar com os comandos abaixo:

apt-get install apache2 php7.0-common php7.0-cli php7.0 libapache2-mod-php7.0

Biblioteca para MySQL

Caso vá utilizar o MySQL como base de dados basta adicionar o pacote do MySQL

sudo apt-get install php7.0-mysql

Pronto!

 

git push error: RPC failed; result=56, HTTP code = 0

Ao tentar migrar um repositório do GitHub para um servidor local usando Bonobo Git Server (https://bonobogitserver.com/), tive o seguinte erro:

Counting objects: 5682, done.
Delta compression using up to 4 threads.
Compressing objects: 100% (3751/3751), done.
error: unable to rewind rpc post data - try increasing http.postBuffer
error: RPC failed; result=56, HTTP code = 0
Writing objects:  10% (619/5682), fatal: The remote end4.75 M huniB | 3g u6p unexpecte.00 Kdly
Writing objects: 100% (5682/5682), 34.68 MiB | 22.00 KiB/s, done.
Total 5682 (delta 1827), reused 5682 (delta 1827)
fatal: The remote end hung up unexpectedly

Pesquisando na internet verifiquei que este erro está associado ao tamanho do pacote que necessita ser enviado pelo cliente ao servidor, sendo assim a solução do mesmo é ajustar o cliente e o servidor para receber pacotes maiores.

No cliente fiz o ajuste com o seguinte comando

git config --global http.postBuffer 100M

Ja no servidor alterei o arquivo web.config do Bonobo para permitir o conteúdo com 100Mb (conforme abaixo)

<?xml version="1.0" encoding="utf-8"?>
<configuration>
...
  <system.web>
    <httpRuntime maxRequestLength="104857600" />
    ...
  <system.webServer>
    <security>
      <requestFiltering>
        <requestLimits executionTimeout="18000" maxAllowedContentLength="104857600" />
        ...

Após este procedimento e a aplicação do HotFix Microsoft (KB2634328) tudo funcionou normalmente em meu ambiente.

Referência:
https://bonobogitserver.com/frequently-asked-questions/

Convertendo PKCS#12 (.p12 ou .pfx) em um KeyStore Java JKS

Neste post mostrarei como converter um arquivo PKCS#12 (.p12 ou .pfx) para um KeyStore Java no formato JKS.

Tanto o arquivo PKCS#12 como o JSK contem o certificado X509 a chave privada assiciada ao mesmo.

Então mãos na massa!

Caso você tenha alguma dúvida de como gerar o arquivo PKCS#12 basta dar uma olhadinha nestes 2 outros posts aqui no site mesmo, eles podem lhe ajudar.

Antes de tentar realizar a conversão é necessário realizar a instalação do JAVA JDK e configuração para que no Path do sistema operacional tenha o caminho %programfiles%\java\jdk1.6.0_21\bin. Vale a pena observar que o caminho pode se alterar conforme a versão do JDK que está instalado.

keytool -importkeystore -srckeystore mykeystore.p12 -destkeystore clientcert.jks -srcstoretype pkcs12 -deststoretype JKS -srcstorepass mystorepass -deststorepass myotherstorepass -srcalias myserverkey -destalias myotherserverkey -srckeypass mykeypass -destkeypass myotherkeypass

Caso necessite você pode listar o certificado do KeyStore com o comando

keytool -v -list -keystore mykeystore.p12