Criando um NAS (Network-Attached Storage) e DLNA

O Objetivo deste post é demonstrar passo a passo como configurar um Raspberry Pi para servir como servidor de arquivos/NAS. Com poucas alterações este mesmo procedimento poderá ser utilizado para criar um NAS com aquele computador velho que não se utiliza mais.

O que é o Raspberry Pi?

O Raspberry Pi é um computador do tamanho de um cartão de crédito que se conecta à sua TV e um teclado. É um PC que pode ser usado para muitas das coisas que o seu PC faz, como planilhas cálculo, processamento de texto, jogos e servidores diversos. Ele também reproduz vídeo de alta definição.

O Raspberry suporta por padrão algumas distribuições linux como Debian, Arch Linus e Risc OS. Para este post a distribuição de linux escolhida foi o Debian disponível na página oficial do fornecedor do hardware (clique aqui).

Este tutorial começa após a instalação normal dele, então se precisas de informações sobre como instalar o sistema operacional do raspberry consulte a na página de download existem informações a respeito de como criar a imagem, pois não iremos repetir tais informações para não fugir ao tema.

O primeiro passo, no raspberry ou em qualquer instalação de servidor ao meu ver, é garantir que todos os pacotes básicos estejam devidamente atualizados.

apt-get update;
apt-get upgrade;
reboot

Como o raspberry utiliza como base do seu sistema uma cartão de memória SD há um problema conhecido que é a limitação de quantidade escritas em um mesmo bloco, o que ocasiona uma falha do cartão SD após este número de gravações. Há diversas formas de contornar este problema, a primeira dela é desativar swap do SO, colocar o /var em memória entre outros, porém como para este post teremos um HD externo anexado utilizaremos este HD como base para o sistema operacional.

Configurando o raspberry para iniciar através do HD

No raspberry não há como realizar o boot diretamente no HD, desta forma sempre precisaremos do SDcard para realizar o boot, e direcionamos o restante do processo para o HD, vamos ao procedimento.

Primeiramente vamos copiar todo o conteúdo do SDCard para o hs externo. Este processo irá excluir todo o conteúdo do hd, desta forma caso tenha algo importante nele realize o backup antes.

Supondo que o sdcard está montado em /dev/sdb e o hd externo em /dev/sdc utilizaremos o seguinte comando

dd if=/dev/sdb of=/dev/sdc bs=512

Sabendo que o raspberry sempre precisará da do SDcard com a partição de boot, será  nessário alterar as as configurações objetivando mudar a localização da raiz para a partição do HD externo ao invés da partição do SDcard. Para isso basta localizar a partição de boot do SDCard e alterar o arquivo /boot/cmdline.txt. substituindo o texto root=/dev/mmcblk0p2 por root=/dev/sda2. Outra alteração necessária é a adição dos comandos bootdelay rootdelay ao final da linha para que o boot aguarde a carregamento do HD externo antes de iniciar.

Agora podemos colocar o sdcard e o hd no raspberry e inicia-lo.

Depois de inicia-lo iremos criar uma partição para utilizar como swap através dos comandos abaixo

fdisk /dev/sda
Command (m for help): p

Com este comando será exibido a listagem de partições

001

Vamos anotar a último bloco utilizado pela última partição, no nosso caso 6266879. Agora vamos criar uma nova partição com 1 Gb para swap.

Command (m for help): n
Partition type:
 p primary (2 primary, 0 extended, 2 free)
 e extended
 Select (default p): p
 Partition number (1-4, default 3): 3
 First sector (2048-976773167, default 2048): 6266880
 Last sector, +sectors or +size{K,M,G} (6266880-976773167, default 976773167): +1024M
 

Logo após podemos exibir novamente a listagem das partições

Command (m for help): p

002

Por fim grave as alterações realizadas com o comando abaixo

Command (m for help): w

Agora reinicie o sistema para que o mesmo identifique as partições e logo após crie a estrutura de swap na partição /dev/sda3

mkswap /dev/sda3

Ao executar este comando uma mensagem similar a esta será exibida:

Setting up swapspace version 1, size = 10485756 KiB
no label, UUID=1d82ec7d-cd70-4e1b-b02c-fca25a41faf0

Altere o arquivo /etc/fstab e adicione a seguinte linha:

/dev/sda3    none      swap    sw           0       0

E por fim removeremos o arquivo de swap utilizado pelo sistema originalmente para que o mesmo não tenha a brilhante idéia de usa-lo.

rm -rf /etc/rc2.d/S02dphys-swapfile

Assim ficamos com 3 partições:

  • /dev/sda1: Cópia da partição de boot
  • /dev/sda2: Partição de sistema (contém o SO)
  • /dev/sda3: Partição usada para swap

Pronto, agora poderemos iniciar o processo de configuração do nosso NAS.

Grave as informações no disco e reinicie o equipamento

Command (m for help): w
reboot

Instalando e configurando outros pacotes

apt-get -y install ntfs-3g
apt-get -y install wget samba

Instalando webmin

O Webmin será utilizado para gerenciar o samba e suas permissões
Edite o arquivo /etc/apt/sources.list e adicione as seguintes linhas para adicionar os repositórios oficiais

deb http://download.webmin.com/download/repository sarge contrib
deb http://webmin.mirror.somersettechsolutions.co.uk/repository sarge contrib

Agora iremos adicionar o arquivo de chaves para garantir o acesso ao repositorio

cd ~
wget http://www.webmin.com/jcameron-key.asc
apt-key add jcameron-key.asc

Agora realize a instalação do webmin

apt-get update
apt-get -y install webmin

Após a instalação pode ser realizado o acesso ao webmin através da URL https://ip_do_servidor:10000

003

Criando partição de dados

Agora vamos criar uma nova partição com todo o espaço restante do disco para ser utilizado como dados do NAS. Dentro do webmin vá em Hardware > Partition on local disk > selecione o disco externo

004

Clique no link add primary partition

005

Configure a partição para utilizar o sistema de arquivos Windows NTFS e clique em Create

006

Através da console ou SSH realize a formatação desta partição

mkfs.ntfs /dev/sda4 --quick
mkdir /media/dados

Configure o ponto de montagem editando o arquivo /etc/fstab e adicionando a seguinte linha

/dev/sda4 /media/dados/ ntfs-3g defaults

Neste momento toda a base está configurada, basta agora configurar os acessos a rede.

Configurando acesso a rede

No Webmin vá em Server > Samba windwow file sharing, posteriormente em Create a new file share

007

Preencha os dados do compartilhamento conforma a imagem abaixo e clique em Create

008

Após este processo pode-se observar que o compartilhamento foi criado como somente leitura, desta forma iremos alterar as permissões para permitir a escrita.

009

Clique no nome do compartilhamento desejado (NAS) e posteriormente clique em Security and Access control

010

Altere a permissão Writable como Yes, Guest como Yes clique em save

011

Na tela de edição do NAS clique em Save novamente

Como o objetivo deste NAS é um servidor para meus vídeos irei configurar um serviço DLNA.

Configurando DLNA

Instale o servidor DLNA com o seguinte comando

apt-get -y install minidlna

Para fins de organização criaremos 3 diretórios em nosso NAS (Music, Pictures e Videos)

mkdir /media/dados/Music
mkdir /media/dados/Pictures
mkdir /media/dados/Videos

Agora vamos editar o arquivo de configuração do DLNA /etc/minidlna.conf conforme abaixo

media_dir=A,/media/dados/Music
media_dir=P,/media/dados/Pictures
media_dir=V,/media/dados/Videos
friendly_name=Home DLNA
inotify=yes

Inicie o serviço

service minidlna start

Por fim configure para que o dlna inicie no boot

update-rc.d minidlna defaults
Helvio Junior - M4v3r1ck (OSCE, OSCP, OSWE, OSED, eCXD, eMAPT, CEH)
Últimos posts por Helvio Junior - M4v3r1ck (OSCE, OSCP, OSWE, OSED, eCXD, eMAPT, CEH) (exibir todos)
1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *